O milagre da partilha



XVIII (A), Domingo 02 DE JULHO 2020

“Fome, miséria e angústia com mil rostos!”

Hoje, fome, miséria, angústia nos assaltam todos os dias. Homens e mulheres estão desempregados, outros não têm renda, direitos, casa ou outros são vítimas de racismo. Mas, também, alguns estão doentes em seus corpos, outros são velhos e impotentes, outros ainda são vítimas de drogas ou alcoolismo. E ainda homens e mulheres sofrem em seus corações, alguns são esmagados pela solidão, outros se despedaçam, se odeiam ou se ignoram, outros ainda se desesperam. E sempre fome, miséria, angústia com mil rostos! É uma cena trágica que temos frente aos nossos olhos!

Hoje, como na Galileia naquele dia, diante de tantas pessoas cansadas e famintas, angustiadas, aleijadas, infelizes com mil rostos, como os discípulos, você se sente impotente? Você acha que cinco pães e dois peixes são tão ridículo diante de uma fome tão grande? Você está errado.

Olha só! Existe uma solução! Você pode fazer qualquer coisa:

1. Você deve ser sensível às necessidades dos outros, ter um coração que se deixe ser tocado pela compaixão. Falamos sobre a necessidade de ouvir as pessoas e se identificar com suas experiências.

2. O crente tem a responsabilidade moral de servir seus semelhantes. Trata-se de dar - "Dê-lhes comida com o que você tem". Os discípulos deram o que tinham e é em suas mãos que o milagre é realizado. Este mandamento é endereçado a todos os cristãos. Nos pedem para disponibilizar nossos recursos para beneficiar os outros. Tudo o que você precisa fazer é dar o que tem. É pouco? Não importa! Esse pouco que você sempre deixou tem um imenso impacto.

3. O crente deve aprender a confiar em Cristo. Não importa quanto tenhamos, se muito ou pouco: demos ao Senhor e deixemos que Ele continue a partir daí. Deus sem nossas mãos e nosso pouco não interfere.

Pães e peixes começaram a se multiplicar quando deixaram as mãos dos discípulos. Como eles lhes deram, eles tinham mais e mais para compartilhar. Vamos dar a Jesus com confiança o pouco que temos. Vamos esperar seu poder.

Enfim, diante de tantas misérias humanas, uma solução é possível, e esta solução é compartilhar. Compartilhar é possível, independentemente do número de convidados. É a essa loucura que os discípulos de todos os tempos são convidados: eles só precisam ter fé suficiente para lembrar que compartilhar faz milagres e maravilhas.

É quando mantemos o pouco que temos para nós mesmos que ele começa a acabar.


Pe. Richard Gerard, CS

PARÓQUIA SÃO JOSÉ E SANTA FELICIDADE

Missionários Scalabrinianos - Arquidiocese de Curitiba

 

41 3372 1417

paroquiasantafelicidade@mitradecuritiba.org.br

Av. Manoel Ribas, 6252 - Santa Felicidade, Curitiba, PR

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2020 Paróquia São José e Santa Felicidade - Todos os direitos reservados

Desenvolvido pela Pastoral da Comunicação