A mulher adúltera



«Eu também não a condeno. Vai, e de agora em diante não peques mais» (Jo 8,11).

Esta afirmação reflete o coração da missão de Cristo. Ao Fariseu Nicodemos que veio vê-lo à noite, ele havia dito: Deus não enviou seu Filho ao mundo para julgar o mundo, mas para salvar o mundo por ele. (Jn.3,17). Julgar, em hebraico, implica a ideia de condenação. Ele não veio para condenar, mas para salvar. Jesus não é um juiz, mas um salvador. De fato, Ele diz: Eu não julgo ninguém. (Jn.8,15)


Deus é Amor, e Amor que perdoa, Amor que se compadece de nossas fraquezas, Amor que salva. Ele veio buscar aos pecadores, levantar aos caídos, chamá-los à conversão e à penitência. Quem ama não ofende.

O evangelho termina com Jesus pedindo à mulher que pudesse ir e não pecar mais. Isso significa que Jesus sempre acolhe o pecador, ele não era contra aqueles que eram prisioneiros deste mundo: ele queria sua libertação; mas Ele está contra o mal, o mundo do mal, o mundo das trevas, contra o pecado.

Fica atento: Deus perdoa e isto nos leva a uma exigência, um compromisso: não peques mais!

Deus abençoe você!

Pe Richard Gérard, CS