Onde está o teu tesouro?

Tempo Comum, Semana XVII (A), Domingo



Na vida, cada um de nós tem desejos, sonhos, algo a que seu coração anseia com toda a sua força. Todos estamos procurando um tesouro que dê sentido à nossa vida. Hoje, o Evangelho quer ajudar-nos a olhar para dentro, a encontrar este tesouro de um valor excepcional, de apreciação máxima.

Onde está o tesouro? Entender o que é nosso tesouro é simples, basta olhar para a posição do nosso coração. "Onde está o seu coração, há também o seu tesouro" (Mt 6, 21), diz Jesus.


O que temos em nossos corações, o que pensamos com mais frequência, o que sempre carregamos em nosso inconsciente como desejo é o nosso tesouro. Então o tesouro que Jesus propõe está enterrado no mais profundo da nossa alma, no próprio núcleo da nossa alma.

Porém, o tesouro está oculto, guardado também na história e na experiência humana. Devemos procurá-lo entre as coisas preciosas deste mundo. É fácil encontrar uma coisa bonita entre tantas feiuras, você a reconhece imediatamente. Devemos mergulhar na beleza deste mundo, entre a bondade de nossa história, para que possamos vislumbrar os sinais do Reino aí. O nosso tesouro está presente na beleza do mundo.

A vida é uma caça ao tesouro. É preciso perseverança e confiança na busca, como o comerciante, é preciso paixão e curiosidade. É preciso coragem do comerciante que vende todos os seus pertences e que dá tudo para comprar. O sacrifício é total. Vale a pena abandonar o supérfluo para escolher o imperecível, libertar-se do que passa para encontrar o essencial.


A caça ao tesouro deve ser feita com a sabedoria desse rei que abandonou os sonhos de vida longa ou riqueza, para escolher a arte de governar e discernir. Então o primeiro grande tesouro escondido que somos chamados a buscar e desejar é um coração capaz de ouvir. Salomão pede um coração dócil como presente, em hebraico leb shomea, um coração que escuta, um coração sábio e inteligente.

O verdadeiro tesouro é a inteligência do coração. A verdadeira inteligência é ouvir a Deus e receber dele o gosto pelos verdadeiros valores. "Minha participação, Senhor, é observar suas palavras, minha felicidade é a lei da sua boca, mais do que um monte de ouro e prata. (…) Eu amo sua vontade mais do que o ouro mais precioso”, cantou o salmo.


Peçamos a Deus um coração atento e inteligente que possa discernir e fazer as escolhas necessárias no momento certo.


Pe. Richard Gerard, CS

PARÓQUIA SÃO JOSÉ E SANTA FELICIDADE

Missionários Scalabrinianos - Arquidiocese de Curitiba

 

Telefone/WhatsApp: 41 3372 1417

paroquiasantafelicidade@mitradecuritiba.org.br

Av. Manoel Ribas, 6252 - Santa Felicidade, Curitiba, PR

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2020 Paróquia São José e Santa Felicidade - Todos os direitos reservados

Desenvolvido pela Pastoral da Comunicação