Catequese

Coordenação Paroquial: Keli Ferro

Somos uma comunidade, onde os catequistas estão à disposição, não para serem substitutos dos pais, mas para serem continuadores da educação da fé iniciada na família. O trabalho dos catequistas será frutuoso se feito em comunhão com a Igreja e com o empenho e colaboração das famílias!

Recordamos alguns compromissos da catequese:

1. Participação à Catequese

A Catequese não é um “ensino” avulso e desorganizado. É uma educação da fé, feita de modo ordenado e sistemático, de acordo com o programa da Arquidiocese. As faltas à Catequese quebram a sequência normal da descoberta e do caminho da fé.  Bem como os atrasos e saídas antecipadas. Segundo as orientações da Arquidiocese o máximo de faltas são 03 no ano, passando este numero é necessário fazer reposição do conteúdo perdido.

2. Participar na Eucaristia Dominical é fundamental na vida de cada cristão. Saibamos organizar a agenda do fim de semana, colocando a Eucaristia em primeiro lugar.

 3. Lembre-se que Catequese é, sobretudo um “encontro” que se dirige à conversão da pessoa inteira, à sua mente, ao seu coração, à sua vida. Não é “Aula”. É necessário observar se seu filho está crescendo na vivência de valores cristãos.  Seu empenho em pensar e viver de acordo com os valores do Evangelho. Sabemos bem que o testemunho é a primeira forma de evangelização!

4. Para os catequizandos da 1ª, 2ª, e 3ª etapas é necessário o empenho da família para a realização das atividades do Álbum CATEQUÉTICO LITÚRGICO, este é um material que tem por objetivo auxiliar a família e o catequizando no aprendizado das orações básicas do cristão, acompanhar a liturgia semanal e  aprender a manusear  a Bíblia.

5. É importante a participação dos catequizandos e da família nas CELEBRAÇÕES DE ENTREGA. As datas serão comunicadas no decorrer do ano, pelos catequistas. Caso por motivos justo não posso comparecer deve entrar em contato com a secretaria da catequese ou diretamente com o catequista para agendar a próxima data.

 

6. Fazemos parte de uma comunidade paroquial. Ao manifestar o desejo de receber o sacramento, é imprescindível participação na vida da comunidade, festa do padroeiro, das grandes festas litúrgicas, advento, Natal, Quaresma, Semana Santa, Tríduo Pascal, além de fazer parte dos movimentos da paróquia.