Homilia - 24/03/2020

Reflexão sobre o Evangelho: terça-feira da quarta semana do tempo da Quaresma «Jesus o viu e, perguntou-lhe: Queres ficar curado?» Hoje o Evangelho nos fala da cena da piscina de Betsaida. Esta cena nos lembra uma sala de espera de um hospital, cheia de doentes esperando a sua vez. Jesus viu o homem largado, deixado de lado, que sofre há 38 anos e já estava acostumado a sua condição e a ser desprezado pelas pessoas. De fato, ele tentava receber ajuda, mas ninguém ligava para ele. Então o Divino Médico se voltou para ele com Seu olhar bondoso e misericordioso lhe perguntou: «Quer ser curado, meu filho?». «Ele respondeu: Senhor, eu até quero, mas não tem ninguém que cuide de mim». Então ele ficou curado. Foi questão de um instante. O grito desse homem é o grito de tantos homens e mulheres ao nosso lado. Não há ninguém que cuide deles, que olhe e dê atenção. No meio de nós, há muitos que estão deixados de lado, esquecidos, maltratados, sofridos, largados pela falta de cuidado, compaixão e ternura. No meio de nós, há fileiras de pessoas que estão morrendo pela depressão do desprezo, do descuido, da solidão e do abandono porque está todo mundo correndo atrás de si. É cada um por si neste mundo selvagem em que estamos. Quando você já ofereceu a sua mão para socorrer a mão do outro que não consegue andar? Quando você já sentou ao lado de alguém para poder cuidar dele? Não vês cada dia, ao teu redor, uma constelação de paralíticos? Sejamos o olhar de Jesus para tantos que precisam de nós. Eu e você podemos ser paralíticos eternos. Mas vamos aproveitar esse tempo da Quaresma para ser portadores e instrumentos de luz. Deus abençoe!

Pe Richard Gerard, CS

PARÓQUIA SÃO JOSÉ E SANTA FELICIDADE

Missionários Scalabrinianos - Arquidiocese de Curitiba

 

Telefone/WhatsApp: 41 3372 1417

paroquiasantafelicidade@mitradecuritiba.org.br

Av. Manoel Ribas, 6252 - Santa Felicidade, Curitiba, PR

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2020 Paróquia São José e Santa Felicidade - Todos os direitos reservados

Desenvolvido pela Pastoral da Comunicação